acompanhe nossas noticias

Rastreabilidade no hortifrúti do Superalfa

Além de preço, qualidade e variedade de produtos, quando o consumidor vai ao supermercado ele também procura segurança alimentar. Desde abril de 2018, toda a rede Superalfa passou a contar com um sistema de rastreabilidade e monitoramento das frutas, legumes e verduras, que atende a Instrução Normativa Conjunta n0 2, de 07 de fevereiro de 2018.

A rastreabilidade de todos os produtos vegetais frescos envolve todos da cadeia produtiva e começa pelo produtor e fornecedor dos alimentos, que lança todas as informações sobre o manejo de cultivo de seus produtos num caderno de campo ou no aplicativo Frutag.

O produtor de hortifrúti Alisson Meneghini, de Linha Caravágio, interior de Chapecó, aderiu ao sistema ainda em junho de 2017 e hoje a prática de lançar os dados da produção no aplicativo já é uma rotina. “Temos a consciência da nossa responsabilidade como produtor de alimentos”.

Depois de lançados os dados no sistema Frutag pelo produtor, a impressão das etiquetas de rastreabilidade de frutas, legumes e verduras é rápida e segura, aquelas que ficam expostas nas bancas do supermercado, para identificar cada produto.

O diretor comercial da empresa de tecnologia Frutag – Fernando Baccarine, afiliada a Associação Brasileira de Rastreabilidade de Alimentos, explicou que existem ferramentas fáceis de manusear que auxiliam a todos da cadeia produtiva de hortifrutigranjeiros a lançar/registrar esses alimentos para que possam compor um sistema que facilite o rastreamento por parte dos órgãos fiscalizadores, como ANVISA e Ministério da Agricultura.

As tecnologias de rastreabilidade são bem vistas pelos consumidores. A consumidora Tatiane Giuriatti, de Linha Colônia Bacia, interior de Chapecó – SC, disse que o sistema de rastreabilidade aderido pelo Superalfa é muito válido, uma vez que atende uma das principais demandas do consumidor, que é a segurança alimentar. “A gente gosta de se sentir segura na hora de comer uma fruta ou legume, e saber que aquele alimento foi produzido por alguém que tem consciência da sua responsabilidade”. O consumidor Ademir Luis Lorenzetti, de Chapecó, também reconhece a importância do rastreamento dos hortifrútis, já que existe tanta preocupação em não consumir alimentos com “veneno”. “Com essa fiscalização, o produtor e toda a cadeia passa a pensar mais na saúde das pessoas”.

Na opinião do supervisor de supermercados da rede Superalfa, Volmir Vargas, a implantação desse processo não é simples e exige muito empenho, no entanto ele reconhece que é muito importante para a segurança do consumidor. “Queremos muito mais que cumprir uma Lei, mas oferecer qualidade ao consumidor e proporcionar a ele mais segurança ao comprar nossos produtos”, disse.

NEWSLETTER

Receba atualizações,
artigos e ofertas imperdíveis


Respeitamos sua privacidade, nunca será enviado spam!